terça-feira, 31 de maio de 2011

Representantes de comunidades de terreiro participaram de encontro em Brasília








Comunidades Tradicionais





A Reunião Nacional do Grupo de Trabalho (GT) de Matriz Africana e Comissão Nacional das Comunidades Tradicionais de Terreiro, que aconteceu em Brasília nos dias 24 e 25, teve como principal resultado a convergência e alinhamento das ações desenvolvidas pelo GT Matriz Africana, ligado à Secretaria de Identidade e Diversidade Cultural (SID/MinC), e pela Comissão Nacional de Povos de Terreiro, ligado à Secretaria de Cidadania Cultural (SCC/MinC). As duas secretarias serão fundidas resultando na nova Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural (SCDC/MinC), em processo de criação.
No encontro foi confirmada a realização da Oficina Nacional de Elaboração de Políticas Culturais para os Povos Tradicionais de Terreiros, programada para acontecer no Maranhão em outubro deste ano. Também foram discutidos temas como a valorização dos conhecimentos tradicionais no acesso à cultura digital, fomento para as práticas culturais de matriz africana e o incentivo ao intercâmbio cultural dessas comunidades.
A Secretária de Cidadania Cultural Marta Porto, que agora também responde pelo Programa Brasil Plural, destacou, durante o evento, que a Fundação Cultural Palmares (FCP/MinC), e a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR/PR), serão importantes parceiros para as articulações entre governo e sociedade civil no que tange às culturas afro-brasileiras.
A Secretária apresentou propostas às políticas públicas de cultura, dentre elas o apoio à formação de uma Rede Nacional das Culturas de Matriz Africana e ao processo de criação do GT e da Comissão Setorial das Culturas Afro-brasileiras, em parceria com a Fundação Cultural Palmares. Porto também afirmou que pretende trabalhar em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN/MinC), na valorização de bens registrados, e com a Unicef na campanha pela valorização da imagem das crianças negras e indígenas.
Para Mãe Márcia do Oxum, pertencente ao terreiro Egbe Ile Iya Omidaye Ase Obalayo, de São Gonçalo (RJ), a reunião vem ao encontro das lutas contra o racismo e o preconceito. “Estarmos em Brasília conversando por igual com representantes do Estado é histórico”, disse.
Mãe Lucia de Oyá, do Terreiro de Candomblé Ilê Axé Oyá Togun, de Olinda (PE), acredita que o encontro foi peculiar pela capacidade de articulação e legitimidade criadas. Uma de suas preocupações é a preservação da história das matrizes africanas. “Na capoeira, na música ou na dança, a juventude precisa estar ciente que esses saberes vieram de dentro das casas de terreiros”, apontou.
(Texto: Comunicação SCC-SID/MinC)(Fotos: Kleber Fragoso/MinC)

domingo, 29 de maio de 2011

MARCHA NACIONAL DOS PONTOS DE CULTURA




Caravanas de Ponteir@s vindas de 17 estados, chegaram em Brasília para participar da Marcha Nacional em defesa do PL Cultura Viva.
A atividade foi coordenada pela Comissão Nacional dos Pontos de Cultura e contou com a presença de mais de 300 Representantes de Pontos de Cultura, dezenas de simpatizantes, artistas e ativistas, que lotaram o auditório da Câmara dos Deputados, na tarde do dia 25/05/2011.
Essa mobilização nacional visa estabelecer um diálogo com o MinC e com o poder executivo, na luta pelo Projeto de Lei





Assista o Vídeo da TV Brasil
http://tvbrasil.ebc.com.br/reporterbrasil/video/16569/

Pontos de Cultura mobilizam o Brasil

“Não são vocês que precisam do estado; é o estado que precisa de vocês”

(Luis Inácio Lula da Silva. Encontro Nacional dos Pontos de Cultura, TEIA 2007)


Uma semana histórica para a Cultura Viva brasileira! Entre os dias 24 e 27 de maio de 2011, centenas de representantes de Pontos de Cultura desembarcaram em Brasília, ocupando o palco das decisões do país, para uma jornada de encontros, audiências, mobilizações, diálogos e celebrações. 284 pessoas de 17 estados brasileiros atenderam ao chamado desta Caravana pela continuidade, ampliação e avanço do Programa Cultura Viva.

No dia 24 de maio, representantes de Pontos de Cultura se reuniram com a Secretária Marta Porto e a equipe da Secretaria de Cidadania Cultural, em um primeiro momento de diálogo político sobre os rumos da gestão do Programa Cultura Viva. Durante a reunião, a Comissão Nacional dos Pontos de Cultura reforçou a importância da continuidade, ampliação e avanço do programa, ressaltando os conceitos fundamentais de autonomia, protagonismo, participação política e articulação em rede, reivindicando o cumprimento de compromissos assumidos pela gestão anterior e se reafirmando como interlocutora do Movimento Nacional dos Pontos de Cultura.

No dia 25 de maio, a Marcha Nacional dos Pontos de Cultura se concentrou no Museu Nacional, no mesmo local de onde partiu o Cortejo de Reproclamação da República da TEIA Brasília 2008. As delegações dos estados presentes se reuniram em Assembleia e decidiram que todos deveriam ser recebidos pela Ministra da Cultura Ana de Hollanda. Decisão tomada, partiu o cortejo, ao som dos tambores, com artistas, brincantes, griôs, sabedores e fazedores da tradição oral, povos de matriz africana, povos indígenas, povos da floresta, ambientalistas, mestres, educadores, pesquisadores, representantes de Pontos de Cultura de todas as regiões brasileiras.

O cortejo seguiu até o Congresso Nacional, movimentando e colorindo seus corredores, lotou o plenário onde os manifestantes foram recebidos pela Ministra Ana de Hollanda, e pelas Presidentes da Comissão de Educação e Cultura da Câmara, Dep. Fátima Bezerra, e da Frente Parlamentar de Cultura, Dep. Jandira Feghali, além de diversos deputados e senadores. Um momento de forte significado político, inaugurando um diálogo entre executivo, legislativo e sociedade civil, inserindo a pauta da cultura na centralidade da agenda política nacional. Foi entregue o Manifesto dos Pontos de Cultura à Ministra Ana de Hollanda, que afirmou:

“Eu também desejo ver atendidas todas as reivindicações feitas aqui, mas peço a colaboração de vocês para podermos caminhar …”

E a caminhada dos Pontos continuou. No dia seguinte, 26 de maio, a Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados promoveu audiência pública sobre o Projeto de Lei Cultura Viva, um momento de escuta e participação popular na construção desta lei que consolidará o Programa Cultura Viva como política permanente de estado. O protocolo foi quebrado e a palavra franqueada a todos os ponteir@s presentes, que abordaram os diferentes aspectos da atuação e do alcance do Cultura Viva, exemplo de política democratizante e transformadora para o Brasil e para o mundo.

Nos dias 26 e 27, na Universidade de Brasília/UnB, reuniu-se a Comissão Nacional dos Pontos de Cultura para avaliação das atividades e debate sobre as próximas ações do Movimento.

Muitas são as lições desta caravana. O Movimento Nacional dos Pontos de Cultura organizou esta ida à Brasília de maneira autônoma e colaborativa, promovendo uma ocupação cultural dos espaços públicos e políticos em sintonia com os acontecimentos político-culturais do Brasil e do mundo: as praças espanholas, as revoltas da juventude árabe, a Marcha da Liberdade em SP. Movimentos que representam a emergência de uma nova cultura política, de radicalização da democracia, por mais cultura, mais liberdade, mais autonomia, mais participação, mais direitos.

A relação dos Pontos de Cultura enquanto sociedade civil organizada com o estado se qualificou neste processo: inauguramos e consolidamos o diálogo com o poder legislativo, e o Ministério da Cultura recebeu demandas e reivindicações importantes do Movimento, que devem contribuir para pautar a sua ação daqui em diante. É preciso que a atual gestão do MinC compreenda e se sintonize com a transformação político-cultural que ocorreu no Brasil nos últimos 8 anos, que juntou num balaio transformador de ponteir@s, artistas, educadores, jovens, mestres, líderes religiosos, hackers, geeks, ativistas, midialivrisrtas e produtores culturais. Ou a gestão atual compreende esta mudança de paradigma ou será superada pela história.

Política é Cultura. Os Pontos de Cultura querem mais. Querem estabelecer pontes com outras esferas de governo para debater a relação entre cultura, saúde, educação, meio ambiente, direitos humanos e cidadania. O modelo de radicalização democrática dos Pontos de Cultura deve se expandir para outras esferas de governo. Os Pontos de Cultura são espaços de afirmação de valores e direitos, solidariedade e colaboração. A ética da potência dos pobres, que emerge da base da sociedade brasileira e será decisiva para a emancipação do povo brasileiro.

Encerramos este relato com uma homenagem ao grande mestre, ator, jornalista, artista plástico, professor, escritor e ex-senador da república Abdias do Nascimento, que esta semana fez a sua travessia para a eternidade. Inspirador de todos nós, Abdias sabia, como sabemos, que só haverá liberdade e democracia no Brasil e no mundo quando ela for realmente para todos.

Caravana Nacional dos Pontos de Cultura

DOCUMENTO PROTOCOLADO NO MINC

domingo, 22 de maio de 2011

TWITTAÇO #CULTURAVIVAJA








Representantes de Pontos de Cultura de vários Estados do País, membros dos GTs Temáticos e Estaduais, seguem rumo à Brasília para a Mobilização Nacional pela Lei Cultura Viva.
A atividade é organizada pela Comissão Nacional dos Pontos de Cultura/CNPdC, e apresenta uma programação de 04 dias de trabalho, que envolvem agenda com a Ministra da Cultura Ana de Hollanda, com a Secretária Marta Porto/SCDC/MinC, audiência pública PL Cultura Viva, na Câmara dos Deputados e assembléias da CNPdC, na capital federal.
A Marcha à Brasília, tem o objetivo de estabelecer um diálogo entre a CNPdC e o Ministério da Cultura, com Deputados da Frente Parlamentar de Cultura e a Sociedade Brasileira, na luta por políticas públicas de inclusão e de cidadania. Pela garantia da continuidade e dos avanços aos Programas Culturais desenvolvidos com sucesso no Governo Lula, que são modelo para o mundo e que ainda não contemplam a Diversidade Cultural Brasileira. Pela Consolidação do Programa Cultura Viva, como política pública de Estado.

Precisamos avançar , participe do TWITTAÇO de mobilização pelo PL Cultura Viva.

Dia 23 de maio de 2011

Durante todo o dia, envie mensagens para suas redes e contatos com a hashtag:

#culturavivaja
Siga-nos no twitter:

@culturavivaja

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Caravana Nacional dos Pontos de Cultura à Brasilia








Caravana Nacional dos Pontos de Cultura à Brasília

Entre os dias 24 e 27 de maio de 2011 centenas de representantes de Pontos de Cultura desembarcam em Brasília para uma jornada de encontros, audiências, mobilização, diálogo e celebração. São artistas, educadores, estudantes, jovens, mestres e griôs, gestores, lideranças religiosas e comunitárias, midialivristas, geeks, brincantes, cidadãos, ponteir@s vindos de todos os cantos e pontos que irão à Brasília em defesa da continuidade e avanço do Programa Cultura Viva.

Os Pontos de Cultura são a expressão mais visível do avanço das políticas culturais do Brasil nos últimos 8 anos, onde as políticas públicas se dedicaram ao reconhecimento e valorização da dimensão da diversidade cultural do povo brasileiro, democratizando o acesso aos bens e produtos culturais mas também – e principalmente – ampliando e democratizando as ferramentas de produção, expressão e comunicação, padrões tecnológicos livres, criação de ambientes reais e virtuais de articulação em rede, promovendo a autonomia e o protagonismo social através da cultura.

A programação de atividades em Brasília é intensa. No dia 24 de maio, representantes de Pontos de Cultura se reunirão com a Secretária Marta Porto e a equipe da Secretaria de Cidadania Cultural, para um diálogo político sobre a gestão do Programa Cultura Viva. No dia 25 de maio acontece a Marcha Nacional dos Pontos de Cultura, um grande cortejo cultural ao som dos tambores, com a participação de artistas de rua, circenses, brincantes, manifestações da cultura popular, griôs, mestres e centenas de representantes de Pontos de Cultura de todo o país.

O cortejo segue até o Congresso Nacional, onde os manifestantes serão recebidos pela Ministra da Cultura Ana de Hollanda, e por deputados e senadores da Frente Parlamentar de Cultura, em um momento altamente simbólico que reunirá governo, sociedade civil e poder legislativo pela consolidação e avanço do programa Cultura Viva e pelo exercício da gestão compartilhada das políticas culturais.

No dia 26/05, a Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados promove audiência pública sobre o Projeto de Lei Cultura Viva, que inicia sua tramitação no congresso nacional, para escuta e participação popular na construção desta lei que consolidará o Programa Cultura Viva como política permanente de estado. Nos dias 26 e 27 acontece na UnB a reunião da Comissão Nacional dos Pontos de Cultura.

Esta mobilização tem caráter nacional e está sendo produzida e organizada de maneira autônoma e colaborativa pelo Movimento Nacional dos Pontos de Cultura, Comissão Nacional dos Pontos de Cultura, e diversos parceiros e apoiadores de todo o país em um exercício democrático de manifestação política e ocupação cultural da cena pública brasileira.


Continuidade e avanço!

Rumo ao Planalto Central


CARAVANA NACIONAL DOS PONTOS DE CULTURA







Representantes de Pontos de Cultura de vários Estados do País, membros dos GTs Temáticos e Estaduais, seguem rumo à Brasília para a Mobilização Nacional pela Lei Cultura Viva.


A atividade é organizada pela Comissão Nacional dos Pontos de Cultura/CNPdC, e apresenta uma programação de 04 dias de trabalho, que envolvem agenda com a Ministra da Cultura Ana de hollanda, com a Secretária Marta Porto/SCDC/MinC, audiência pública PL Cultura Viva, na Câmara dos Deputados e assembléias da CNPdC, na capital federal.


A Marcha à Brasília, tem o objetivo de estabelecer um diálogo entre a CNPdC com o Ministério da Cultura, com Deputados da Frente Parlamentar de Cultura e a sociedade brasileira, na luta por políticas públicas de inclusão e de cidadania. Pela garantia da continuidade e dos avanços aos Programas Culturais desenvolvidos com sucesso no Governo Lula, que são modelo para o mundo e que ainda não contemplam a Diversidade Cultural Brasileira. Pela Consolidação do Programa Cultura Viva, como política pública de Estado.


Precisamos avançar, participe.



MOBILIZAÇÃO #CULTURAVIVAJA

















Representantes de Pontos de Cultura de vários Estados do País, membros dos GTs Temáticos e Estaduais, seguem rumo à Brasília para a mobilização nacional pela Lei Cultura Viva.


A atividade é organizada pela Comissão Nacional dos Pontos de Cultura/CNPdC, e apresenta uma programação de 04 dias de trabalho, que envolvem agenda com a Secretária Marta Porto/SCDC/MinC, audiência pública PL Cultura Viva, na Câmara dos Deputados e assembléias da CNPdC, na capital federal.


A Marcha à Brasília, tem o objetivo de estabelecer um diálogo entre a CNPdC com o Ministério da Cultura, com Deputados da Frente Parlamentar de Cultura e a sociedade brasileira, na luta por políticas públicas de inclusão e de cidadania. Pela garantia da continuidade e dos avanços aos Programas Culturais desenvolvidos com sucesso no Governo Lula, que são modelo para o mundo e que ainda não contemplam a Diversidade Cultural Brasileira. Pela Consolidação do Programa Cultura Viva, como política pública de Estado, garantida por lei.



Precisamos avançar

#culturavivaja

quinta-feira, 19 de maio de 2011

ELEITA NOVA DIRETORIA DO FAEGSUL



FÓRUM DE AGENTES, EMPREENDEDORES E GESTORES CULTURAIS
DO LITORAL SUL DA BAHIA – FAEG Sul
19 de maio de 2011
Reuniu-se , nesta quinta feira, 19 de maio de 2011, o Fórum dos Agentes, Empreendedores e Gestores Culturais do Território Litoral Sul da Bahia, na sede da AMURC/Itabuna, para a eleição da sua nova diretoria.

O evento contou com a presença dos “fazedores da cultura”, da região Grapiuna, Representantes de Pontos de Cultura, Gestores, Produtores e Agentes Culturais de Municípios do Interior. O Professor Ruy do Carmo Póvoas, brindou os presentes com a fala inspiradora, REFLEXÃO. Contou também com a presença do Professor Raimundo Bonfim PROEX/UESC.

A apresentação cultural ficou a cargo do Regente/Maestro Letto Nicolau (Filarmônica Capitania dos Ilhéus) e do seu filho/aluno Luan, que encantou os presentes com seu talento e sua flauta.

Os trabalhos do FAEGsul, iniciaram com a apresentação do FORTEATRO, projeto contemplado pela SECULT/BA, beneficiando artistas e coletivos culturais de 17 municípios.

Dando prosseguimento, os membros do fórum Participaram de um processo eleitoral, democrático e aberto, para a escolha de sua nova diretoria, que ficou assim definida:

Presidente: Pawlo Cidade /Assessor/FUNDACI/Ilhéus
Vice Presidente: Maria Conceição Reis Nunes/ Coordenadora de Cultura de Una
Secretária: Alessandra Almeida Barreto/ Pró Reitoria de Extensão/UESC
Suplente: Eva Lima/ Produtora Cultural/ Itabuna.

Foi instituída a Comissão de comunicação, composta por:
Luiz Dantas/Comissão Nacional dos Pontos de Cultura/Coordenador/ACAI/Itabuna
Víctor Aziz/Coordenador NUPROART/Itabuna

Comissão de Articulação:
Letto Nicolau/ Coordenador Ponto de Cultura/CAIS/Ilhéus
Maria Áurea de Souza/Coordenadora Ponto de Cultura Filarmônica 02 de janeiro/Canavieiras

Durante à tarde, o grupo discutiu sobre projetos e fez uma análise de conjuntura da atual gestão do MinC e da Marcha Nacional pela Lei Cultura Viva.

domingo, 8 de maio de 2011

PPA P LITORAL SUL

PPA P

O PLANO PLURIANUAL PARTICIPATIVO DO TERRITÓRIO DE CIDADANIA LITORAL SUL DA BAHIA, ACONTECEU NA ESCOLA MODELO LUIZ EDUARDO MAGALHÃES NA AV. ESPERANÇA, ILHÉUS.

CONTOU COM A PRESENÇA DE AUTORIDADES E LIDERANÇAS DOS DIVERSOS SETORES DA SOCIEDADE.


Mãe negra...


















Mãe negra...

Mãe negra de pura alma,

alma cheia de segredos,

mistérios e venturas...

Mãe guerreira,

como as d'outras terras

que também são as tuas...

Mãe meiga,

Mãe candura,

Mãe doçura!

Mãe mistérios,

Mãe força natural e pura!

Mãe venturosa,

Mãe força na lide de viver,

de vencer as dificuldades,

as adversidades da vida

dos tempos de agora!

Mãe querida,

que em tuas noites mais escuras,

nos dias mais tortuosos,

Oxalá lhe estenda Suas luzes radiosas!

E o banhar-se nas águas de Oxúm,

mansas e cristalinas,

lhe retire as dores de tuas costas...

E as de teu coração também possa!

Inhançã varra tuas estradas,

com suas abençoadas forças,

retirando de teus passos

as folhas mortas... Os perigos... As armadilhas...

Feitas por quem nem te entende e nem gosta!

Ossanha forre estes teus caminhos

com outras folhas novas,

mais macias e perfumosas!

Oxumaré a proteja dos inimigos

que tenham se escondido em moitas próximas...

E tanto as viboras quanto seus venenos leve embora!

Omulu cure tuas chagas,

mesmo aquelas que lhe inflingimos

com as faltas nossas!

Que sua alma possa percorrer em paz

os seus caminhos d'alma,

na procura incessante do bem para nós!

Iemanjá possa com as forças de suas vagas,

indicar-lhe sempre os caminhos

nos oceanos de vida,

que por ela existem em todos nós...

E quando teu navegar-caminhar, Mãe andarilha,

te colocar nos picos das montanhas

possa Eua insuflar em teu ser, tua alma, teu peito

o mais puro ar das montanhas...

E que se renove tuas forças!

E que renovada por ela viva...

Solta!

Plena!

Como um pássaro livre e solto,

Águia sob o firmamento,

a ofuscar o sol,

a ofuscar as estrelas!

Oh! Mãe! De minhas vidas inteiras

quando correrdes pelas pradarias,

tenha as armas de Ogúm no peito!

As de Xangô á mostra na mão direita e na esquerda!

Para que não tombes nas guerras que enfrentas!

Para enfim, num plácido e cálido momento,

sorrir,

brincar,

sentir-se Ibejí...

Sem mácula!

Sem rancor!

Sem medos!

É o tempo, o tempo que se renova...

Te renova!

No seguir inclemente das horas

sejas sempre a Mãe negra de alma pura,

que traz paz a tudo que toca

e em tudo vê luz, vida e encantamentos!







Não só hoje, mas todos os dias
Penso em ti com meu carinho
Ao ver-me forte cheio de vida
Devo a ti que me guiaste.

Deu-me a vida
Ensinou-me a vivê-la
Dos problemas resolvê-los
Dos medos me deste as mãos
Fazendo calmo meu coração.

Muitas vezes
Não só Mãe foste pra mim
Pai, amiga, irmã, companheira das brincadeiras.

Sempre davas um jeitinho
De poder me acompanhar.
Segurou as minhas mãos
Me mostrando o caminho a seguir

Hoje sei como sofreste
Quando enfim soltou-me as mãos
Para que eu seguisse em frente.

Hoje sei
Que aplaude meus sucessos
Se entristece com meu pranto
Sei também que sempre estás
Braços abertos a me esperar.

Quero hoje minha
Mãe Te dizer de coração
Peço a Deus que te abençoe
Sempre em minha oração

E te abraço hoje e sempre
Com muito Amor e Gratidão.




Fonte:
Rede Afrobrasileira Sociocultural em:
http://redeafro.ning.com/?xg_source=msg_mes_network

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Gilberto Gil

Gilberto Gil from FLi Multimídia on Vimeo.



Fonte: http://www.producaocultural.org.br/slider/gilberto-gil/

Arquivo do blog